Murilo e Nelson foram eleitos prefeito e vice por unanimidade

Eleição indireta aconteceu na noite de ontem (29/05), na Câmara de Vereadores

Em uma noite de plenário lotado, os vereadores de Triunfo, através de eleição indireta, elegeram o novo prefeito e o novo vice prefeito da cidade.

O processo que resultou neste desfecho teve início em fevereiro com a aceitação do pedido de impeachment do então prefeito Valdair Gabriel Kuhn “Belô” (PSB) e também de seu vice, Orison Donini Cezar Júnior (PSDB).

Os dois tiveram seus mandatos cassados na manhã do dia 27 de abril, depois de uma sessão que durou mais de 12h. Imediatamente, a prefeitura foi assumida por Murilo Machado da Silva (MDB), na época, presidente da Câmara.

A sessão destinada a realização da eleição indireta foi aberta pelo presidente da Câmara, Marco Aurélio da Silva (REDE). Tendo apenas uma chapa inscrita pela eleição, os eleitos foram definidos por voto simples.

O primeiro a votar foi o presidente do Legislativo, depois os líderes das bancadas e demais vereadores por ordem alfabética. Na seguinte ordem:

Marco Aurélio da Silva (REDE)
Fernanda Paz Pinheiro (PP)
Marcelo Wadenphul (MDB)
Márcio Pinheiro de Souza (PDT)
Adriano Costa da Silva (PPS)
Claudio Alfeu Rener Viana Junior (PRB)
Glauco dos Reis da Silva (PSDB)
Jairo Almeida de Souza (MDB)
Marizete Cristina de Freitas Vez (PP)
Nelson Saraiva Aguilheiro (PDT)
Valmir Rodrigues Massena (PDS)

Murilo Machado da Silva (MDB) e Nelson Saraiva Aguilheiro (PDT) foram eleitos prefeito e vice-prefeito por unanimidade. Os dois foram empossados logo depois da votação.

O vice-prefeito eleito, Nelson cumprimentou a mesa e a comunidade. Também agradeçou aos colegas vereadores pela confiança depositada e se colocou à disposição do prefeito. “Chega de promessas, está na hora de fazer o que o povo espera”, finalizou.

O prefeito Murilo agradeceu à família, aos amigos e aos eleitores que o fizeram vereador em 2016. Agradeceu também aos colegas, em especial o vereador Marcelo Wadenphul, presidente municipal do partido, por ter aberto mão de sua candidatura.

Dia 26 de abril foi um dia triste, como hoje. Dias em que se consumou a cassação de um prefeito e de seu vice. Tenho orgulho de usar a tribuna, porque estar aqui não é para qualquer um. Por 30 dias tentamos tocar a cidade, visitamos todas as secretarias e contamos com o apoio de muita gente, como o Diovane Castro, presidente do SIMTRI e todos os servidores”, declarou.

O novo prefeito também disse que tudo que foi feito até o momento é totalmente legal, pois se não fosse, o Ministério Público teria feito alguma intervenção. Comentou também que a antiga administração ingressou com seis ações na Justiça para impedir e anular a cassação e não obteve êxito em nenhuma delas.

“Quando assumimos mandamos todos os forasteiros embora, porque este era um anseio da população”, ressaltou ao comentar os cargos de confiança exonerados na primeira semana em que assumiu a prefeitura.

Murilo também falou da contratação de 50 linhas corporativas de telefonia celular que foram canceladas. Falou das obras no condomínio Iracema de Alencar que são uma prioridade atualmente e sobre as máquinas novas que estavam paradas na secretaria de Viação e Transporte, enquanto o antigo prefeito pagava aluguel de maquinário terceirizado. “O que temos que fazer nos juntarmos cada vez mais, para dar a contrapartida que a comunidade merece”, afirmou.

O prefeito finalizou seu pronunciamento fazendo um desabafo: “Estão dizendo que vão investigar a minha vida. Quero que investiguem! Façam o que quiserem, porque eu não tenho o que esconder. Nasci e me criei no Barreto, nunca deixei rastro para nada. Querem informações, podem me perguntar. Não precisamos de saberes e de sabores, precisamos de trabalho”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 13 =